IMESB

Formandos do Instituto Mauá de Tecnologia elegem a região do lago de Bebedouro como tema de seus Trabalhos de Conclusão de Curso

A Prefeitura de Bebedouro, em parceria com o IMESB (Instituto Municipal de Ensino Superior de Bebedouro "Victório Cardassi"), Câmara Municipal, Coopercitrus, UNIFAFIBE, e Estação Experimental de Citricultura, foram palcos de uma reunião com formandos do curso de Engenharia Civil do Instituto Mauá de Tecnologia - São Caetano do Sul/SP, acompanhados da Prof. Paula Katakura. O programa teve início na manhã do dia 02 de março, com visita à Estação Ferroviária, entorno do Museu, comporta e calçadão do Lago Artificial, Praça Paula Frassinette e as pistas de caminhada e ciclismo, Sambódromo e Parque da Família. 

Na manhã de sábado (03/03), o grupo visitou as dependências do IMESB, e à região do Lago para um reconhecimento mais detalhado de todo seu entorno, e ainda diversos locais e patrimônios da cidade. 

Segundo a Prof. Paula Katakura, esse programa tem como objetivo complementar informações que serão utilizadas nos TCC (Trabalhos de Conclusão de Curso) dos onze formandos, divididos em quatro equipes. O objetivo é apresentar projetos que contribuam para a continuidade da revitalização da orla do Lago Artificial de Bebedouro. “Quatro grupos buscarão soluções para esse setor, sugerindo propostas de passarelas ou pontes, gabiões de contenção de assoreamento, encostas e urbanismo, ciclovias, pistas de caminhada, paisagismo e iluminação dentre outras ações ao longo da orla. Melhorias que poderão ser implantadas a médio e longo prazo, em parceria com os projetos desenvolvidos pela Prefeitura e formandos do IMESB e UNIFAFIBE. Trabalhos de grande valor social para os alunos, pois os dados levantados e as possibilidades de implantação dos projetos são reais”, explica a professora. 

A formanda Júlia Cansado, de 21 anos, observa que esse estudo geográfico é muito importante pois abre a possibilidade de criar projetos concretos que geram benefícios para muitos. “Essa é uma experiência inestimável, pois precisamos do apoio de todos os parceiros. Tenho certeza que essa união de forças irá gerar grandes trabalhos”, comenta Júlia.

O idealizador desse projeto, o empresário Roberto Campanelli, graduou-se em Engenharia Mecânica pelo Instituto Mauá de Tecnologia em 1975, e concluiu seu Mestrado em Projetos de Máquinas, anos depois, pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Os anos dedicados à vida acadêmica como professor da Mauá e da Politécnica, segundo ele, motivaram o empenho em viabilizar essa parceria dos formandos de Engenharia Civil da Mauá com a cidade de Bebedouro, lançando a semente de uma integração com os formandos dos cursos de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Agronômica do IMESB, de Engenharia Civil da UNIFAFIBE. “O grande benefício é que os projetos apresentados serão disponibilizados, gratuitamente, à Prefeitura e à Câmara Municipal de Bebedouro, como instrumento de apoio para a busca de recursos junto a deputados, secretarias de Estado e ministérios. Espero que esta iniciativa sirva de estímulo a outros estudantes, não apenas dos cursos de Engenharia Civil, Arquitetura e Agronomia. Muitos Trabalhos de Conclusão de Curso podem ser focados em demandas reais de nossa comunidade, servindo como orientação de melhorias e alicerce para busca de recursos que viabilizem suas implantações em nosso município”, afirma o empresário. 

Roberto também destaca o apoio da Coopercitrus, que usando o VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado) de seu Departamento de Tecnologia Agrícola, fará a filmagem da região do lago, disponibilizando essas imagens para os estudantes e para a Prefeitura. “Informações que servirão de apoio para os Trabalhos de Conclusão de Curso e para projetos de diversos departamentos da Prefeitura, uma vez que levantamento aéreo com essa riqueza de informação nunca foi realizado”. 

Na ocasião o prefeito, Fernando Galvão, agradeceu a iniciativa de todos os envolvidos por trabalharem em conjunto para a concretização do que está sendo considerada a segunda etapa do projeto de revitalização da região do Lago Artificial de Bebedouro. Ressaltou a importância de envolver o Instituto Mauá de Tecnologia e as duas universidades de Bebedouro. “A revitalização do Lago Artificial em parceria com o Governo do Estado e SAAEB foi uma grande vitória para a cidade e terá continuidade através de uma verba conquistada pelo presidente da Câmara Municipal, Chanel. Essa parceria agora iniciada com o Instituto Mauá é uma grande colaboração”, observa o prefeito.

Fonte: Prefeitura de Bebedouro (2018)

Veja as fotos

IMESB na Rede